8ºDia – Santos / Santiago do Chile de carro – 2013

8º dia / 14 Setembro 2013 – Sábado
( La Paz – Uspallata )

Acordamos as 06:00 h da manhã.
Não é pra menos…….
Tentamos sair do carro e nos recompormos da noite, na verdade, mal dormida.
Tomamos o café da manhã no restaurante do posto.
Depois fui tentar abastecer, mas, quando paramos a noite não percebemos que o posto era bandeira GNC. Essa rede só abastece com Gás.
Já eram 07:00h. Caímos na estrada.
Continuamos ainda pela RN.7.
O tempo estava bom, céu limpo, sol, mas ainda bem frio.
IMG_1344 ENosso destino é Mendonza que esta a mais ou menos 160Km, para pegarmos a RN.40 que nos levara até Uspallata, nosso destino antes de atravessar a Cordilheira.
IMG_1345 ECruzamos a RN.50 / RN.153 / RN.63 / RN.41.
Passamos por Rivadavia / Junin / San Martin / Palmira.
Estamos quase em Mendonza. Conforme nos aproximamos do perímetro urbano de Mendonza o transito vai ficando mais pesado. Temos que prestar muita atenção, pois conforme informação obtida na noite passada no restaurante do posto. é que na RN.7 antes de entrar em Mendonza vamos ver do lado direito da pista a estátua de um Condor, é ai que esta a alça de acesso para sairmos a direita e contornar por baixo da RN.7 para acessarmos a RN.40 / Acesso Sul.
Ainda passamos por, Rodeo Del Medio……iiiiiiiiiiiiiiii olha lá, olha lá, olhaaaaaaaaaaaaaaaaa o Connnnnnnnndorr……………….passamos batido. Perdemos a saida.
Na verdade a bendita estátua do Condor estava lá, só que na baixada do acesso, meio que em um barranco, quando demos por conta….foiiiiiiiiiiii
Agora é continuar devagar e encontrar um retorno.
Rodamos uns 2 Km e lá estava um retorno, entramos, só que era para a pista expressa, mas no sentido certo.
Ai sempre com calma(muito pouca é claro) e prestando bastante atenção, entrando aqui e saindo ali, finalmente depois de algumas voltas conseguimos  encontrar um acesso para a RN.40……Ufaaaaaaaaaaa conseguimos.
A RN.40 é uma rodovia de três pistas, mas de trafego muito intenso pois nesse inicio é perímetro urbano. É por ela que teremos acesso novamente a RN.7 sentido Cordilheira.
Vocês devem estar pensando, esse dois estão loucos, estavam na RN.7, agora estão na RN.40 falando que estão indo pegar novamente a RN.7. É que essa RN.7 aqui na Argentina é como as nossas BR.101 e BR.116 no Brasil.
Explicações dadas para não passarmos por loucos, vamos continuar…
Encontramos uma Estacion de Serviço YPF e resolvermos parar para abastecer, banheiro, um café e lanchinho. Já eram 10:00h da manhã e ainda não tínhamos feito nenhuma parada.Tem uma boa estrutura de atendimento, banheiros limpos e uma lanchonete bem servida.
Esquecemos mais uma vez de marcar o ponto de quilometragem do posto, mas não tem erro. Saindo da RN.7 e entrando na RN.40 é a primeira Estacion de Serviço YPF.
Voltamos a estrada.
Assim que saímos da Estacion de Serviço paramos em uma barreira policial para pedir informação.
Encontramos policiais educados e prestativos. Informaram que a saída para a RN.7 estaria a mais ou menos uns 10Km a frente logo depois de passarmos por cima do Rio Mendonza.
Agradecemos e voltamos para a estrada.
Estávamos indo tranquilamente em velocidade de cruzeiro (100K/h) pela faixa da direita…quando….olha , olha, olha, aparece um cachorro  não sei de onde, por onde, nem pra onde…..ai é pensar rápido, rápido…..na pista da esquerda ao meu lado uma caminhonete, na direita acostamento em desnível, ………a caminhonete brecou….sobrou pra mim…….pé no freiooooooooooooooo e BUUMMMMMMMMM atropelei o cachorro, foi uma batida seca e um rolar por baixo do carro. Ai minha mulher gritou MATOUUUUUUUU o cachorro, e eu falo antes ele do que nós.Uma olhada pelo retrovisor e lá sai o bendito cachorro, mancando e pulando e sumiu no meio do mato.
Passado esses segundos logo pensei, só me falta o atrapalhado cachorro ter quebrado o farol do carro, só me faltava isso nessa altura do campeonato, que ainda não estava ganho.
Logo a frente paramos no acostamento para verificar se havia alguma avaria.O único dano foi uma placa amassada, nada mais.
Voltamos a estrada
Passamos pela RN.60
Logo a frente a ponte sobre o Rio Mendonza, temos que ficar atentos para a saída para a RN.7.
Saímos na saida indicada, e opssssss, novamente saída errada. Saimos para a RN.86.
Não há placa indicando RN.7. Isso acontece quase sempre.
A saída para a RN.7 deve ter sido uma saída antes, que nós não vimos.
Voltamos para a RN.40 sentido Mendonça para tentar localizar a saída para a RN.7.
Passamos a ponte sobre o Rio Mendonza e nada de saída para a RN.7, resolvemos pegar qualquer saída e tentar obter informação. Assim que saímos da RN.40 encontramos um caminhão vendendo frutas e paramos. Uma senhora que comprava frutas nos entendeu e explicou direitinho como fazer para pegar a RN.7 para as Cordilheiras…..só temos que agradecer a essa senhora. Valeu mesmo.
Voltamos a estrada e ai sim acertamos a entrada, digo a saída para pegar a RN.7…..tudo certo, vamos nós.
Já na reta da RN.7, tempo bom mais frio, frio, frio
IMG_1346 EComo da para notar a esposa esta morrendo de frio..
IMG_1347 E

IMG_1348 ENão é que esta frio mesmo……
IMG_1349 EÉ difícil descrever em palavras o que vemos e sentimos. Imaginem uma estrada reta, asfalto preto ladeado de campos verdes/amarelados, ao fundo no horizonte montanhas marrom/verde com seus picos cobertos de neve. Como nos sentimos pequenos perante a mão natureza.
O tempo esta começando a mudar. Céu nublado e ventos gelados.
IMG_1350 EApesar de estarmos numa Rota Nacional a viagem é quase solitária.
IMG_1353 EO tempo esta ficando bem feio mesmo…..
IMG_1357 EComeçamos a subida da serra. Daqui pra frente a RN.7 passa a ser pista simples.
Nesse trecho o movimento aumenta e fica mais lento devido a subida, curvas, caminhões e alguns trechos com obras.
Mas isso é bom, pois nos força a dirigir devagar e com cautela e assim poder apreciar aquilo que nos é apresentado pela natureza.
E vamos nós nos embrenhando por essa vastidão, para nós desconhecida.
IMG_1360 EEstamos ficando preocupados, o tempo esta ficando muito fechado.
IMG_1361 EUma paradinha no alto da serra para apreciar a paisagem, mesmo com o tempo fechado é muito bonito.
IMG_1362 E 

Este é o Embalse Potrerillos – Reservatório Potrellos.
Foi construido entre 1999 e 2003.
Tem uma capacidade de aproximadamente 627.00 milhões de litros de água em uma área de 1.300 hectares.

IMG_1364 EEita friozinho bommmmmmmmm
IMG_1365 E

IMG_1368 EMinha guerreira, até aqui se portando muito bem.
IMG_1369 EFotos……momentos de descontração….
IMG_1371 EContinuamos viagem…….
IMG_1374 EContornando Embalse Potrerillos……..
IMG_1378 EMais uma paradinha para fotos……
IMG_1381 E

IMG_1382 EQuanto mais nos aproximamos de Uspallata já da para ver parte da Cordilheira com suas montanhas geladas.IMG_1385 E
IMG_1391 EA paisagem vai sendo tomada pelo branco e depois de tanto olharmos se torna branco azulado e geladooooooo
IMG_1393 EDeste lado da serra, já  chegando em Uspallata, tudo muda, o tempo esta limpo e claro com um céu maravilhosamente azul. Um verdadeiro cartão postal.
Finalmente chegamos em Uspallata, aproximadamente 13:00h.
Na entrada da cidade paramos em uma Estacion de Serviço para comprar água e tomar um café.
Continuamos pela RN.7, pois a mesma corta a cidade como uma avenida principal.
Na entrada da cidade tem alguns hotéis e pousadas, vários tipos de comércio.
Uspallata 2EContinuamos atravessando a cidade e chegamos ao que parece ser o centro da cidade.
Uspallata 3EBem movimentado, várias lojas de equipamentos de inverno, lojas de souvenir e comércio em geral.
Uspallata 4E

Uspallata 5EDemos uma paradinha rápida.
Uspallata 6EComércio local.
Uspallata 11EAtravessamos a cidade em menos de meia hora.
Deixamos Uspallata para traz e continuamos viagem.
A Cordilheira se aproxima cada vez mais.
Encontramos pelo caminho dois grandes pátios/estacionamentos para caminhões, que penso ser algum tipo de pátio regulador para o trafego na Cordilheira.
Uspallata 14E-Aparcadero

Uspallata 15E-AparcaderoNão da nem para imaginar o numero de caminhões.
Agora iniciamos a subida para a travessia da Cordilheira dos Andes / Passos dos Libertadores, fronteira da Argentina com o Chile.
IMG_1398 EDepois de Uspallata a estrada e simples, mas muito boa.
IMG_1399 ENesse trecho de serra a RN.7 fica mais estreita e com muitas, muitas curvas, não se anda nem mas de 1 Km sem ter uma curva, A estrada vai subindo e circundando as montanhas e a emoção vai tomando conta da gente,
Muitas curvas, curvas, curvas…..opsss…to ficando enjoado…..brincadeirinha.
IMG_1400 E
A paisagem se apresenta diante de nossos olhos impressionantemente linda e ao mesmo tempo irreal.Uma visão deslumbrante, sem muito para falar ou explicar, só sentir.
Agora uma sequencia de tuneis, impressionante. Só eu contei uns 15 e ai parei de contar.

As montanhas nesse trecho do trajeto tem uma coloração diferente de tudo que vimos até agora. Variam do marrom escuro, passando pelo marrom claro mesclado de verde e em algum trecho apresenta uma coloração amarelada chegando quase em um tom alaranjado. Agora imaginem isso tudo em contraste com um fundo de montanhas brancas….sem palavras, e sem contar no azul do céu.

Sem muitas palavras
Deixo vocês curtindo um pouco dessa maravilhosa paisagem.
IMG_1402 E

IMG_1403 E

IMG_1404 EVamos curtindo um pouco do que a natureza nos apresenta……
IMG_1405 E

IMG_1406 E

IMG_1408 E

IMG_1411 ENão da para explicar em palavras…….
IMG_1412 E

IMG_1414 E

IMG_1413 EQuando falamos que iríamos fazer essa viagem/aventura de carro, alguns amigos nos chamaram de loucos. Mas queremos continuar loucos se com isso nossos olhos puderem ver e nossos corações puderem sentir o que estamos vivendo nesse momento.Dirigimos mais ou menos uns 60Km e de repente o tempo teve uma mudança brusca, o céu de azul começou a ficou escuro o vento mais forte e gelado e uma névoa densa. Essa mudança de tempo nessa região é preocupante. E nós já estávamos ficando.
IMG_1419 E

IMG_1421 EMesmo assim continuamos por mais um pouco.
Logo a frente encontramos uma Estação de Esqui e resolvemos parar.
IMG_1423 EA Estação estava vazia, quase que abandonada, as pistas estavam quase sem neve e em alguns trechos sem neve nenhuma e também a temporada já tinha terminado.No complexo todo só tinha um restaurante aberto. Aproveitamos para usar o banheiro, que
na verdade era um lixo, mas não se tinha outra opção, e tomar um café, se é que podemos chamar o que tomei de café.
Nem lembramos de anotar o nome da Estação de Esqui, falha nossa.
Voltamos para o carro e pensamos se valeria a pena continuar e arriscar com o tempo que estava se formando, ou voltar. O céu azul que vocês estão vendo nas fotos engana, pois a Cordilheira é mais ao alto e lá é que o tempo esta ficando feio mesmo.
O bom senso venceu.
Vamos voltar esses 60 Km e tentar pernoitar em Uspallata.
A volta transcorreu tranquila.
Ao chegarmos em Uspallata paramos no primeiro hotel que encontramos na entrada da cidade, a beira da estrada. Hotel Uspallata, estava lotado.O recepcionista nos informou que seria difícil encontrar vaga em algum hotel, pois devido a informação da proximidade de uma forte nevasca na Cordilheira, muita gente estava parando para pernoitar.
Continuamos e encontramos algumas Pousadas a beira da estrada, mas não achamos legal.
Continuamos até e centro e lá encontramos um hotel que tinha vaga. Que sorte.
Uspallata 9E-Hotel Los Condores 

Hotel de Montanha – Los Condores
Las Heras s/nº, 5545 Uspallata
http://www.loscondoreshotel.com.ar/index2.php?lang=es

Achei a diária um pouco cara para o padrão do hotel, ARG 580,00, mas como  estávamos
cansados e loucos por um banho e claro a duvida de encontrar vaga em outro hotel,resolvemos ficar ali mesmo.
Tiramos as malas do carro e eu fui colocar o carro no estacionamento do hotel que ficava a uns 50 metros na mesma rua.
O quarto era bem simples, mas tinha aquecedor e o chuveiro era muito bom.
Acomodados, tomamos um banho quente, gostoso e relaxante e saimos para tentar comer alguma coisa.
Já eram mais de 4 horas da tarde e já estava muito frio.
Encontramos um pequeno e simples restaurante na mesma quadra do hotel, diga-se o único aberto por ali. Fomos bem atendidos , a comida era até que boa, deu para matar bem a fome.
Voltamos para o hotel para descansar um pouco.
A noite por volta das 19:00h resolvemos sair e andar um pouco para explorar a redondeza do hotel, ver o comércio local e tentar tomar um café ou um chocolate quente.
Pela primeira vez na viagem estávamos usando nossa segunda pele, dois casacos, luvas e cachecol. Estava muito frio mesmo, deveria estar uns 5 graus na rua e o pior era o vento gelado que cortava a pele. Andamos pelo arredores do hotel, tinha algumas lojinhas abertas e mais nada, quase ninguém na rua. Encontramos na esquina próxima ao hotel uma casa de café, parecia um Pub, muito legalzinha mesmo, aconchegante e quentinha. Tomamos um café com chocolate quentinho e voltamos para o hotel.
Finalmente o descanso merecido.
Boa noite e até amanhã

ROTA:  RN.7 / RN.40 / RN.7

414 Km rodados em 06:30h.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*