8ºDia – Santos / Salta – Abril 2017

8º Dia / 05 Maio 2017 / Sexta-feira
( San Ignacio(Misiones)-ARG / Makalle-Chaco-ARG )

Nosso destino hoje, bem, não sabemos ao certo.
Vejamos, estamos a 367 kms de Corrientes e a 1200 Kms de Salta.
Bem, Salta, como vocês podem ver é quase  que impossível.
Vamos ver o tempo que levamos até Corrientes e ai veremos o que fazer.
Hoje estamos saindo cedo, como na pousada não tinha café da manhã já estamos na estrada e vamos tentar encontrar algum YPF para tomarmos café.

O dia amanheceu claro mas com nevoa e um vento frio(19º graus).
Pedágio – RN.12 / Km 1375 – Santa Ana/Misiones – AR$ 20,00.
Depois de uns 13Km rodados encontramos um YPF.
Paramos para tomar café da manhã.

YPF POSADAS
RN,12 Km 9
Posadas / Misiones

Vocês devem estar estranhando a quilometragem. No pedágio era Km 1375 ai rodamos uns 13 Km e paramos no posto que é Km 9. Não me perguntem que não vou saber explicar.
Gastamos AR$ 147,00.
Voltamos pra estrada.
Pedágio – RN.2 / Km 1262 – Ituzaingó/Corrientes –  AR$ 20,00.


Mais uma paradinha pra esticar as pernas, pipi e café.
YPF ITUZAINGÓ
RN.12 Km 1254
Ituzaingó / Corrientes

Gastamos AR$ 66,00.
Continuamos viagem.
Paramos para abastecer.
POSTO PUNTO OIL
RN.12  Acesso a Itati.
Itati / Corrientes

Abastecemos…………..28 litros
Preço da Gasolina……AR$ 24,99
Gastamos……………….AR$ 700,00.
Aproveitamos e fizemos um lanche AR$ 150,00.
Lanche de aventureiro é assim mesmo, paramos em qualquer lugar a sobra de uma arvore e ai fica sendo nosso refeitório. Quer coisa melhor que isso.

Mais a frente no Km.1155 da RN.12 encontramos a “Cruz del Peregrino”
Resolvemos parar para conhecer. Interessante o lugar.

Pesquisamos na internet e não conseguimos encontrar mais informações sobre o lugar.

CRUZ DEL PEREGRINO
RN.12 – Km. 1155
Berón de Astrada – Corrientes

Finalmente chegamos a Corrientes.

Agora temos que atravessar a cidade, pois a RN.12 corta uma parte da cidade. Essa, para mim é a pior parte da viagem.
Vamos falar um pouco de Corrientes:

Corrientes é uma província da Argentina que ocupa o centro da região mesopotâmia.
É uma cidade argentina da província de Corrientes. Capital da província de mesmo nome, foi fundada em 3 de abril de 1588 por Juan Torres de Vera y Aragón. Tem uma população de mais ou menos 314 316 habitantes. É separada da capital da província do Chaco, Resistência, pelo rio Paraná. É famosa pelo seu carnaval.
Limita-se com as províncias de Misiones a nordeste, Entre Ríos ao sul, e Chaco e Santa Fé ao oeste. Seus outros limites são internacionais: ao norte, o rio Paraná a separa do Paraguai e a nordeste, o rio Uruguai demarca a fronteira com o Brasil, em que suas principais ligações rodoferroviárias se dão através da Ponte Internacional Getúlio Vargas-Agustín Pedro Justo e da “Ponte da integração” Sao Borja e Santo Tomé

Temos que atravessar a “Ponte General Manuel Belgrano” que cruza o Rio Paraná .
Essa ponte une a cidade de Corrientes Província de Corrientes com a cidade de Resistencia Província de Chaco.
PONTE GENERAL BELGRANO
Também conhecida como Ponte Chaco Corrientes.
Tem 1700 metros de comprimento e 35 metros de altura.
A construção levou 5 anos, de 1968 a 1973, para ser concluída.
Foi inaugurada em 10 de Maio de 1973.

Para cruzar a Ponte Gen. Belgrano pagamos um pedágio de AR$ 15,00.

É um corredor usual de passagem para quem vai para o Deserto de Atacama, sul da Bolívia e outros pontos de interesse no norte da Argentina. Ou ainda, para quem cruza o rio Paraná naquele trecho e, em seguida, segue rumo ao sul descendo até as cidades de Santa Fé e Rosário, para seguir para a Patagônia ou ainda para a região de Córdoba, Mendoza ou para o Chile, etc. A imagem abaixo ilustra muito bem a importância desse ponto….
Imagem compartilhado do site “tonaestra”. Um site de motociclistas para motociclistas.
Lemos em vários sites e blogs que logo na entrada da ponte exite um posto da Policia Caminera onde existem vários relatos de extorsão com turistas. Todo cuidado é pouco nessa região. Graças a Deus não tivemos nenhum problema. Passamos tranquilos pelo posto policial. Eles olharam para nós , nós para eles, foi uma troca de olhares e nada mais. Seguimos viagem sem nenhum problema.
Depois de cruzarmos a ponte já em Resistencia estamos na Ruta Nacional 16(RN.16).

Passamos por Fontana já no meio da tarde e começamos a pensar onde parar pois até Salta ainda seriam uns 800Kms. Como não dirigimos a noite, temos que parar.
Para nossa sorte em Makallé na RN.16 – Km.56 paramos no Posto San Patricio para comprar água e tomar um café (AR$65,00) e para nossa surpresa ao lado do posto tinha um hotelzinho aparentemente novinho. Não deu outra, fomos dar uma olhada, quem sabe ficamos por aqui mesmo já que era final de tarde. Na verdade era um hotel novinho mesmo, recém inaugurado e pertencia ao posto de combustível. Não tinha luxo mas era bem confortável e limpo, tinha internet e estacionamento fechado para o carro na parte de traz. O pernoite com café da manha era AR$ 750,00, não estava barato, por ser um hotel de beira de estrada, mas também não estava muito caro. Estava na média que vinhamos gastando. Eles aceitavam cartão de credito, mas o gozado é que tinha que ir até o posto para passar o cartão.

HOTEL 1970
Ruta Nacional 16 – Km.56
Makallé / Chaco / Argentina

Uma boa opção para quem estiver por esse trecho e precisar de um pernoite.
Nos instalamos e tomamos um bom banho.
A noite para jantar o recepcionista indicou o restaurante ao lado do hotel que era bem simples e atendia caminhoneiros, diga-se de passagem o único que existia por ali.

Era um restaurante para caminhoneiro mesmo, bem simples. Mas até que comemos bem.
Gastamos no jantar AR$ 205,00.
Antes de dormir fui até o posto tomar uma café AR$ 25,00.
Agora é dormir que amanhã tem mais asfalto pela frente.

RESUMO DO DIA

COMBUSTÍVEL
AR$  700,00………..28 litros

ALIMENTAÇÃO
AR$  658,00

HOSPEDAGEM
R$ 750,00

PEDÁGIO
AR$ 55,00

RECOMENDAMOS
HOTEL 1970 – Makallé/Chaco/Argentina

ROTA
RN.12 / RN.16

 

432 Km Rodados em 08:26h.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*