16ºDia – Santos / Salta – Abril 2017

16º Dia / 13 Maio 2017 / Sabado
( San Salvador de Jujuy -ARG / Susques – ARG )

Acordamos cedo para arrumar nossas coisas no carro.
Fomos tomar nosso desayuno (cafe da manhã).
Nos despedimos da Patricia e agradecemos a atenção, acolhida e todas as dicas que nos deu.

Hoje nosso destino é Susques que fica na RN.52, antes da fronteira com o Chile.
Antes uma paradinha para abastecer.

ESTACION DE SERVICIO REFINOR
Av. Fuerza Aerea nº18 c/ RN.9
San Salvador de Jujuy – Argentina

Abastecemos……………30,03 lts
Preço da Gasolina……AR$ 20,32
Gastamos……………….AR$ 610,00
Seguimos viagem pela Ruta Nacional 9 (RN.9).

Logo depois do Posto da Gendarmeria Nacional saímos a esquerda para a Ruta Nacional 52 (RN.52).

Como ainda era um pouco cedo, resolvemos parar em Purmamarca, conhecer a cidade e o Cerro de los Siete Colores , aproveitar comprar umas lembrancinhas. Também  compramos  folhas de coca (por garantia….né). E claro água.
Gastamos AR$ 170,00.

PURMAMARCA
É uma cidadezinha com cerca de 2 mil habitantes. Todas  as construções em tons ocre  construídas em adobe, o que lhe da uma atmosfera única,   o curioso é que ela sempre foi um ponto de encontro de viajantes, desde a época dos Incas, e se preservou durante todos esses anos. O significado de Purmamarca em sua língua nativa é “Pueblo de la Tierra Virgen”

Há mercadinhos, restaurantes e lojas de artesanatos em todas as ruas e em todos os lugares e você cruza a cidade de ponta a ponta no máximo em meia hora caminhando. A cidade é bem turística e tem uma ótima estrutura, apesar de pequena, para receber os viajantes. Todos os dias os artesões expõem suas coloridas mercadorias em bancas a céu aberto na praça principal e ao logo de toda rua principal , causando com isso um efeito multicolorido.
Você vai encontrar mantas e agasalhos típicos, artigos em pedra, madeira e cardones e pratarias. Além da feira, há diversas lojinhas e boutiques para você se perder nas opções de coisinhas de decoração para casa e produtos super originais. Com certeza, um bom lugar  para se comprar artesanato e souvenires.

PASEO DE LOS COLORADOS
É uma estrada de terra batida  de cerca de 4 Km que circula  Purmamarca, por detrás e o passeio pode ser feito de carro, a pé, de bicicleta, a cavalo, como você quiser.
Chegamos a ler em alguns relatos que seria aconselhável um veículo 4×4 para fazer o trajeto. Isso não tem fundamento, você pode ver pelas fotos.Nosso carro é um 4×2. A estrada é muito boa, larga, sem areia solta, sem subidas muito íngremes, você pode percorrer o trajeto qualquer que seja seu carro. O dia estava lindo,  sol e também muito, mas muito vento, só saiamos do carro para algumas fotos e nesse momento quase eramos carregados pelo vento. O visual é incrível.

CERRO DE LOS SIETE COLORES
É uma das montanhas que cercam  Purmamarca.
Sua exclusiva gama de cores é o resultado de uma complexa história geológica, que inclui sedimentos marinhos, lacustres e fluviais elevados por movimentos tectônicos.
Hora de continuarmos a viagem pela Ruta NAcional 52 (RN.52).
O dia estava bom, com sol e claro o ventooooooo.
Depois de Rocosas de Jujuy começa a subida da Sierra del Chañi.

Na subida o carro voltou a apresentar aquele problema de ficar sem força e quase não andar.
Como já tínha acontecido outras vezes em subidas acima de 3.000 MSNM, já sabíamos como fazer. Subimos devagar, com calma, sem presa, também nem dava né.
Na subida passamos pela Quebrada del Humahuaca, pelo  Mirador Cuesta de Lipan e pelo Monolito 4170 MSNM.

Monolito 4170 MSNM

OBS:  “Saimos de Purmamarca que fica a 2331 MSNM e alcançamos o ponto mais alto da serra a 4170 MSNM. Isso da uma diferença de 1839 metros.”
Finalmente o topo. Conseguimos mais uma vez.

Mais adiante em Jujeño de Cochinoca para conhecer  a Salinas Grandes.

SALINAS GRANDES
É um salar localizado no norte da Argentina, é a terceira maior salina do mundo. Esta a  uma altitude média de 3450 metros acima do nível do mar(MSNM) e abrange uma área de 212 km².  O solo de sal tem uma espessura média de 10 a 50cm. E em época de chuvas, forma uma lâmina d’água de até 30cm, o  que produz uma visão inigualável do lugar. O lugar é bem conhecido pelas fotos malucas que é possível se  fazer devido a grande distância do horizonte. A orientação é bem estranha. Estar num lugar que tira a noção de espaço e o senso de direção. Para onde quer que se olhe, só se vê céu e sal.  É recomendável se proteger do sol, com protetor solar, óculos escuros, etc, afinal é um lugar de reflexo intenso e constante do sol. Se engana quem pensa que é tudo branquinho e limpo.Nem pensar, de perto o sal é até bem sujo de uma cor amarronzada. Mas na foto não aparace.
DICA: é um lugar sem  estrutura nenhuma para o turista, portanto leve o seu lanche e água.Os banheiros são químicos, não muito limpos e pagos E também se engana quem acha que é tudo branquinho, limpinho. De perto o sal é até bem sujinho! Mas na foto não aparace.

Salinas Grandes
Salinas Grandes
Salinas Grandes

Vimos  alguns relatos sobre o pagamento para se entrar nas salinas, como algo em torno de AR$200. Nós não pagamos nada, até entramos com o carro para tirar umas fotos

Nessa hora nossa câmera teve um problema e sabemos que esse vídeo ficou péssimo.
Mas não podíamos perder esse registro.

Apesar de tudo, vale muito a pena essa parada para conhecer  Salinas Grandes.
Continuamos viagem e mais um pouco chegamos ao hotel que tínhamos reservados na noite anterior pelo Booking.

HOTEL PASTOS CHICOS
Ruta Nacional 52 Km. 140.
Susques – Jujuy – Argentina
www.pastoschicos.com.ar

Um pernoite com janta e café da manhã AR$ 1751,00.
Tivemos o desconto do IVA de AR$ 411,00.
O pernoite ficou em AR$ 1340,00.
Uma água e um café AR$ 135,00.

RESUMO DO DIA

COMBUSTIVEL
AR$ 610,00

ALIMENTAÇÃO
AR$ 175,00

HOSPEDAGEM
AR$ 1340,00

OUTROS
AR$ 130,00

RECOMENDAMOS(como unica opção)
HOTEL PASTO CHICORuta Nacional 52 Km. 140 / Susques

ROTA
RN.9 / RN.52

219 Km Rodados – 06:30h

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*